Jornal da Ordem
Rádio OABRS
Twitter
Facebook
Istagram
Flickr
YouTube
RSS

25.08.20

Síndrome de Burnout | Como ela se manifesta na Advocacia?

Felipe Ornell


A Síndrome de Burnout, ou estresse ocupacional, é uma condição emergente em todo o mundo. Pode se desenvolver diante de estressores constantes e prolongados no trabalho, gerando exaustão física, emocional, mental (sintomas ansiosos e depressivos, entre outros), e desempenho laboral reduzido (1, 2).

Quais os sintomas da Síndrome de Burnout?

Pessoas com Síndrome de Burnout (SB) costumam apresentar  três alterações centrais (1, 9):

1) Exaustão, sentimentos de falta de energia, esgotamento e fadiga crônica resultante de demanda excessiva de trabalho e do estresse.

2) Sentimentos de negativismo, sarcasmo e descaso relacionados ao trabalho e distanciamento mental do trabalho. Atitude apática ou desapegada em relação aos colegas e as atividades relacionadas ao trabalho.

3) Redução da realização profissional, sentimentos de inadequação e baixa autoestima, decorrentes da crença que os objetivos profissionais não foram alcançados, levando à perda de interesse e perda do significado do trabalho.

Além disso, a ocorrência simultânea de sintomas de depressão e ansiedade é muito comum. (10, 11). No entanto, considerando que a abordagem terapêutica do Burnout é diferente daquela usada para a ansiedade e depressão, é muito importante que o diagnóstico e o planejamento terapêutico sejam realizados por um profissional experiente, que reconheça os elementos do diagnóstico diferencial.

Quantas pessoas são afetadas pela Síndrome de Burnout?

Não se sabe exatamente quantas pessoas são afetadas pela SB. Estima-se que na Suécia até 12,9% dos trabalhadores ativos apresentem esta condição (3), e na Alemanha, 4,2% da população (4). No Brasil não há dados confiáveis até o momento.

Por que advogados estão em risco acentuado?

Estima-se que profissionais de áreas que prestam assistência direta a pessoas estejam mais suscetíveis a desenvolver a SB. Profissionais da saúde, educação, segurança e do Direito são exemplos disso (5, 6). Os advogados correm um risco especialmente alto de esgotamento. Isso pode ser explicado pelas características da área (sobrecarga, pressão e estresse intensos, recursos escassos, prazos curtos, naturalização do estresse e suporte deficitário), e também pelos traços de personalidade evidenciados em pessoas que optam por esta área (sacrificar a vida pessoal e o bem estar em função da carreira, e altos índices de perfeccionismo, por exemplo) (7, 8). Grande parte dos fatores de risco são bem frequentes em advogados (as).

Afinal, quais são os fatores de risco para a Síndrome de Burnout?

Fatores pessoais  (12):

  • Altas expectativas, ambição e perfeccionismo
  • Forte necessidade de reconhecimento
  • Necessidade de agradar as outras pessoas, passando por cima das próprias necessidades
  • Instabilidade emocional e rigidez
  • Negligência das próprias necessidades
  • Trabalho como a única atividade significativa, trabalho como substituto da vida social
  • Dificuldade em delegar tarefas
  • Presença de doenças crônicas
  • Presença de transtornos psiquiátricos
  • Insatisfação com a carreira

Fatores institucionais (12)

  • Alta demanda no trabalho
  • Problemas de liderança e colaboração
  • Pressão
  • Má atmosfera no trabalho e assédio moral
  • Falta de liberdade para tomar decisões
  • Poucas oportunidades para participar
  • Problemas de hierarquia e instruções contraditórias
  • Má organização do trabalho
  • Comunicação interna ruim (empregadores, funcionários)
  • Pressão de superiores por aumento de responsabilidade
  • Falta de recursos (pessoal, financeiro)
  • Regras e estruturas institucionais problemáticas
  • Falta de oportunidades percebidas de promoção
  • Falta de clareza sobre papéis
  • Falta de feedback positivo
  • Mau trabalho em equipe
  • Ausência de apoio social

Tratamento

A Psicoterapia tem sido associada à melhora dos sintomas do Burnout e da qualidade de vida, e por isso, tem sido uma estratégia prioritária. Este processo pode envolver reestruturação cognitiva, resolução de conflitos, gerenciamento de tempo, desenvolvimento de habilidades de enfrentamento e até reorientação profissional. As intervenções focadas no bem-estar e na resiliência (técnicas de relaxamento, Mindfulness, desenvolvimento de redes de apoio social, exercício físico) também demonstram bons resultados. É importante destacar que transtornos mentais simultâneos ao Burnout também precisam ser identificados e tratados.

Apesar das evidências sobre o papel central dos fatores organizacionais, a ênfase terapêutica tem sido uma das estratégias individuais; já que intervenções organizacionais são complexas, e podem expor moralmente o individuo (1). Isso não diminui a importância de estratégias institucionais que envolvam ações preventivas, de disseminação de informação e sensibilização, e também a criação de redes de apoio (e de facilitação do acesso ao tratamento).

Lembre-se que a CAA/RS oferece atendimento psicológico presencial com condições especiais para a advocacia (você pode encontrar um conveniado clicando AQUI), ou on-line (clicando AQUI).

Por: 

Felipe Ornell, psicólogo

Carolina Moser, psiquiatra

Simone Hauck, psiquiatra

 

Referências

 

1.         Maslach C, Leiter MP. Understanding the burnout experience: recent research and its implications for psychiatry. World psychiatry : official journal of the World Psychiatric Association (WPA). 2016;15(2).

2.         Schaufeli WB, Greenglass ER. Introduction to special issue on burnout and health. Psychology & health. 2001;16(5).

3.         Norlund S, Reuterwall C, Höög J, Lindahl B, Janlert U, Birgander LS. Burnout, working conditions and gender--results from the northern Sweden MONICA Study. BMC public health. 2010;10.

4.         Maske UE, Riedel-Heller SG, Seiffert I, Jacobi F, Hapke U. [Prevalence and Comorbidity of Self-Reported Diagnosis of Burnout Syndrome in the General Population]. Psychiatrische Praxis. 2016;43(1).

5.         Maslach C, Leiter MP. Understanding the burnout experience: recent research and its implications for psychiatry.  World Psychiatry. 152016. p. 103-11.

6.         Shanafelt TD, Dyrbye LN, West CP. Addressing Physician Burnout: The Way Forward. JAMA. 2017;317(9).

7.         Mangan K. How to Recognize and Prevent Lawyer Burnout | Lawyerist. 2019.

8.         Tsai FJ, Huang WL, Chan CC. Occupational stress and burnout of lawyers. Journal of occupational health. 2009;51(5).

9.         Maslach C, Leiter M, Schaufeli W. Measuring Burnout. 2009. p. 86-108.

10.       Koutsimani P, Montgomery A, Georganta K. The Relationship Between Burnout, Depression, and Anxiety: A Systematic Review and Meta-Analysis. Front Psychol. 2019;10.

11.       Bianchi R, Schonfeld IS, Laurent E. Is it Time to Consider the “Burnout Syndrome” A Distinct Illness? Front Public Health. 2015;3.

12.       Kaschka WP, Korczak D, Broich K. Burnout: a Fashionable Diagnosis. Dtsch Arztebl Int. 2011;108(46):781-7.

 

felipe para o site.jpg

Felipe Ornell

Psicólogo clínico, possui Residência em Saúde Mental (ESPRS) e especialização em Dependência Química; Mestre e Doutorando em Psiquiatria e Ciências do Comportamento (UFRGS). Pesquisador no Centro de Pesquisa em Álcool e Drogas - Hospital de Clínicas de Porto Alegre / Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Editor da Revista Brasileira de Psicoterapia. Professor titular do curso de Psicologia da Faculdade IBGEN, Grupo Uniftec e responsável técnico pelo Previne Saúde Mental.


E-mail: felipeornell@gmail.com
Site: http://lattes.cnpq.br/5402861891632171

Encontre um Conveniado
Publicações Relacionadas
REDE DE
PROFISSIONAIS
COMO FUNCIONA
CAA/RS SAUDEMENTAL
Categorias
SERVIÇOS
BOLETIM INFORMATIVO. CADASTRE-SE!
REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Istagram
Facebook
Twitter
Flickr
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
MAPA DO SITE
Abrir

CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO RIO GRANDE DO SUL

Rua Washington Luiz, 1110, 5º andar - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS | (51) 3287.7498 | presidencia@caars.org.br

Envie uma mensagem    |    Mapa de localização

© Copyright 2021 Caixa de Assistência dos Advogados do Rio Grande do Sul    |    Desenvolvido por Desize