Jornal da Ordem
Rádio OABRS
Twitter
Facebook
Istagram
Flickr
YouTube
RSS
CAA/RS Previne
Categorias

27.07.18   |  Links úteis

Prevenção: Saiba por que adultos e crianças precisam se vacinar

Pixabay (CC0 Creative Commons)


Alerta sobre vacinação visa prevenir a proliferação de doenças como sarampo e poliomielite no país

O Brasil recentemente emitiu alerta para que adultos e crianças se vacinassem contra o sarampo, doença infecciosa aguda, contagiosa, transmitida pela fala, tosse e espirro; e a poliomielite, doença também infectocontagiosa, erradicada no país na década de 1990. O aviso de ambas mostra a importância da vacinação para a prevenção de doenças infecciosas e para que esses vírus não se proliferem. 

A população tem um papel fundamental e deve se vacinar, segundo orientações do Ministério da Saúde. Especialistas na área ressaltam que a vacina atua como um agente preventivo, ou seja, age na imunização, ao estimular o organismo a produzir substâncias de defesa. 

Em entrevista ao portal G1, a presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Izabela Ballalai, afirma que pessoas de todas as idades podem se vacinar. "Os indivíduos acima de 50 anos provavelmente já pegaram a doença e já estariam imunizados pelas altas taxas de vacinação nos mais jovens. Mas nada impede que procurem a vacina individualmente", afirma. O Ministério da Saúde, no entanto, disponibiliza duas doses para indivíduos entre 12 meses e 29 anos. Na rede pública, também é possível a vacinação gratuita até os 49 anos (com uma dose a ser administrada).

 

Sarampo

Segundo o MS, a orientação visa evitar a proliferação da doença, que enfrenta surtos de sarampo em Roraima e Amazonas, e casos isolados e monitorados nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e Pará. 

A atenção deve ser voltada para indivíduos que apresentam os sintomas de febre, conjuntivite, manchas vermelhas no corpo, acompanhadas de tosse e coriza. Casos suspeitos de sarampo devem ser investigados, a recomendação é procurar o posto de saúde mais próximo. Para se proteger do vírus, devem ser vacinadas todas as pessoas com idade entre seis meses de vida e 49 anos—excetos gestantes e pessoas com baixa imunidade—, que nunca tenham se vacinado, não sabem ou não foram imunizadas.

Conforme informa o órgão de saúde, em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. Atualmente há esforços para a manutenção do documento e a interrupção da transmissão do surto, além de impedir que se estabeleça a transmissão sustentada. Além disso, está sendo intensificada a vacinação das crianças, público mais suscetível à doença. Entretanto, adultos não vacinados devem receber a vacina prioritariamente em locais onde há surto da doença, como em Roraima e Manaus (AM).

 

Poliomielite

A poliomielite ou “paralisia infantil” é uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. O déficit motor instala-se subitamente e sua evolução, frequentemente, não ultrapassa três dias. Acomete em geral os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principal característica a flacidez muscular, com sensibilidade conservada e arreflexia no segmento atingido.

A transmissão ocorre por contato direto pessoa a pessoa, pela via fecal-oral (mais frequentemente), por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores, ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar). A falta de saneamento, as más condições habitacionais e a higiene pessoal precária constituem fatores que favorecem a transmissão do poliovírus.

O Programa de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI) reforça a vacinação como medida preventiva da doença e destaca a responsabilidade social como um dos fatores mais importantes. Embora a pólio seja uma doença erradicada no país, desde a década de 1990, é preciso dar continuidade a vacinação para evitar a reintrodução do vírus. Por isso é fundamental a manutenção elevada das coberturas vacinais, acima de 95%.

 

Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo

A vacinação contra o sarampo é a única maneira de prevenir a doença. Neste ano, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo será realizada entre 6 e 31 de agosto, sendo o dia 18 de agosto o dia de mobilização nacional - o 'Dia D'. 

 

Fonte: Ministério da Saúde

http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo

http://portalms.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/43797-ministerio-da-saude-alerta-para-baixas-coberturas-vacinais-para-polio

http://portalms.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/43885-ministerio-da-saude-atualiza-casos-de-sarampo

Agência Brasil 

http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2018-06/vacinacao-contra-polio-comeca-em-6-de-agosto

Fundação Oswaldo Cruz

https://portal.fiocruz.br/noticia/surto-de-sarampo-somente-sera-bloqueado-com-vacinacao

G1

- https://g1.globo.com/bemestar/noticia/vacina-contra-sarampo-pode-ser-aplicada-em-adultos-e-criancas-entenda.ghtml

 

Publicações Relacionadas
SERVIÇOS
BOLETIM INFORMATIVO. CADASTRE-SE!
REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Istagram
Facebook
Twitter
Flickr
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
MAPA DO SITE
Abrir

CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO RIO GRANDE DO SUL

Rua Washington Luiz, 1110, 5º andar - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS | (51) 3287.7498 | presidencia@caars.org.br

Envie uma mensagem    |    Mapa de localização

© Copyright 2020 Caixa de Assistência dos Advogados do Rio Grande do Sul    |    Desenvolvido por Desize