Jornal da Ordem
Rádio OABRS
Twitter
Facebook
Istagram
Flickr
YouTube
RSS
NOTÍCIAS

13.08.20   |   Geral

Momento Saúde CAA/RS: painel trata de saúde mental na IX Conferência Estadual da Advocacia

Foto: Arte: Geraldine Timm

Foto: Arte: Geraldine Timm

Foto: Arte: Geraldine Timm

Foto: Arte: Geraldine Timm

Foto: Arte: Geraldine Timm

Psiquiatras e Psicólogo falaram sobre Síndrome de Burnout, autoconhecimento e o programa Previne Saúde Mental

Reunidos na palestra virtual desta quarta-feira (12) na IX Conferência Estadual da Advocacia, os painelistas Mariana Uebel, Diogo Lara e Felipe Ornell, abordaram os temas Síndrome de Burnout,  Revolução do Autoconhecimento e o programa Previne Saúde Mental da Caixa de Assistência dos Advogados do RS (CAA/RS). Durante mais de duas horas, o painel ‘Momento Saúde’ tratou de questões psicológicas voltadas aos profissionais do Direito, e aos ambientes onde atuam. O evento on-line contou ainda com o presidente e a secretária-geral adjunta da entidade assistencial gaúcha, Pedro Alfonsin e Claridê Chitolina Taffarel na coordenação.

Na abertura, Alfonsin destacou que os desafios sofridos pela advocacia trouxeram requalificação profissional, mas também problemas de saúde mental à classe. “Pensando nisso, em 2019 a CAA/RS criou e lançou o programa Previne Saúde Mental. Também foram criadas ações como a cartilha da Síndrome de Burnout, ampliação do número de psicólogos e psiquiatras conveniados e o portal com conteúdo voltado para esta temática”. O presidente da CAA/RS ressaltou a disparidade no número de profissionais existentes no mercado de trabalho, prazos suspensos em função da pandemia, audiências tele presenciais, baixa renda, necessidade de recolocação no mercado, como geradores de estresse profissional constante. “Os advogados são essenciais para as relações jurídicas e edificadores da Justiça, tanto é que a Constituição Federal, quis assim no seu artigo 133, o qual menciona o advogado essencial à administração da justiça, mas não somente à Justiça. Ele é essencial para a sociedade” frisou.


Em seguida, a secretária-geral adjunta da CAA/RS, Claridê Chitolina Taffarel saudou os colegas de diretoria: Mariana Melara Reis, Neusa Bastos e Gustavo Juchem, e os demais participantes. “Este é um momento pioneiro e inovador voltado para a classe. Tratar do tema de saúde mental numa conferência jurídica, dada a importância do tema. A CAA/RS desde 2019 vem atendendo a demanda oriunda de uma pesquisa prévia com a advocacia do RS e o programa vem se consolidando a cada dia”, disse. Conforme a diretora, a relevância da realização da atividade é um marco para o tema e para a classe. ”Este painel quebra um grande paradigma, a partir do momento que estamos semeando e trabalhando continuamente no cuidado com a saúde mental da advocacia” salientou a coordenadora do programa Previne.

A relevância do Previne Saúde Mental

O psicólogo e responsável técnico pelo conteúdo do Previne Saúde Mental, Felipe Ornell, iniciou sua explanação falando das pesquisas que dão base para os artigos no portal caars.org.br/saudemental; e como são as variáveis e condicionantes da profissão. “Quando pensamos na estruturação desse programa, buscamos aprofundar o estudo sobre o profissional do Direito na literatura nacional e internacional. As pessoas esperam que o advogado seja uma fortaleza, essa imagem é tensa e densa. Percebam que isso é complexo, e vem acompanhado de uma tensão e estresse que pode ser prejudicial. A fortaleza pode ruir se os problemas mentais forem negligenciados. E precisa ser mantida de dentro para fora” enfatizou.

Ornell destacou que existem três desafios principais no diz respeito ao tema: desenvolver a cultura da saúde mental; sensibilizar e facilitar o atendimento. “Quando a pandemia começou, diversos órgãos governamentais buscaram implementar serviços de telemedicina e atendimento on-line, e a CAA/RS já oferecia as consultas e esse suporte aos advogados. Ou seja, foi um projeto visionário, à medida que já contemplava essa facilidade de acesso” pontuou.

O Previne Saúde Mental é o primeiro portal de saúde mental do país voltado para a advocacia com publicações semanais importantes, assuntos emergentes e tópicos problemáticos para a classe com base em quatro eixos principais mais um: transtornos de ansiedade; Burnout; transtornos depressivos e bipolares; usos de substâncias e o quinto elemento, que é o suicídio.

Síndrome de Burnout

A médica psiquiatra Mariana Uebel, trouxe diversos esclarecimentos sobre a Síndrome de Burnout, caracterizada pela tríade de Maslach na sua definição: exaustão emocional (sensação de esgotamento e exaustão de energia); despersonalização (distância mental do trabalho, sentimento de negativismo ou hostilidade em relação às pessoas) e perda de realização pessoal (sentimento de incompetência e eficácia profissional). A psiquiatra destacou também elementos importantes e fatores de risco que podem atingir com mais frequência, a advocacia.  “O advogado tem a ‘métrica do sucesso’, que é trabalhar mais horas do que seus colegas, não cometer erros, dormir pouco, e estar disponível 24h para seus clientes. E isso pode ser uma maneira de equivocadamente mostrar dedicação, e que pode estar atrapalhando sua funcionalidade e prejudicando seu trabalho” ressaltou.

Em suas considerações finais, Mariana sublinhou um dado da Organização Mundial de Saúde (OMS), em que mostra 9,3% da população brasileira com ansiedade e que, em decorrência da pandemia no Novo Coronavírus, há uma tendência de aumento deste número. “É importante que se crie uma cultura para tratar da saúde mental nas empresas e nos escritórios e com isso se evite uma perda de mão de obra” disse. Para concluir, Mariana reforçou cuidados preventivos. “Relacionamentos, se conectar com pessoas e dar significado ao trabalho; resiliência, autoconhecimento e reconhecimento de vulnerabilidade; gerenciamento de energia, priorizar o que é importante; honrar limites, praticar a regra das 24h sem exceder sua capacidade de trabalho; rotina, manter um cronograma de refeições e exercícios, intervalos, lazer e bem-estar” finalizou.

 A Revolução do Autoconhecimento

Em sua fala, o médico psiquiatra e neurocientista Diogo Lara enfatizou que hoje as questões do autoconhecimento estão mais comuns. “Atualmente, há uma necessidade de adaptação constante na sociedade. Este mundo de incertezas e novidades tem trazidos muitos desafios. Quem nasceu neste ambiente tem facilidade de se adaptar. Quem nasceu antes, requer uma grande evolução”, disse.  Em relação ao momento da pandemia, Lara frisou que houve uma quebra de estigma e legitimação do assunto de saúde mental na sociedade. “Se antes era só para os fracos, loucos e para os tortos da sociedade, eis que não é, e que qualquer um de nós pode passar por estes problemas”, disse. Ele sugere soluções mais adequadas para o momento particular que estamos vivendo.

De acordo com o psiquiatra, existe uma série de técnicas e benefícios com a prática do autoconhecimento. “Ajuda a reduzir a sensibilidade ao estresse, aumenta a rede de apoio de suporte externo e a receptividade de apoio, melhora nossos recursos internos, além de diminuir o impacto de sofrimento na vida. E é essa a ideia" salientou. Na área do Direito, o médico destaca que os advogados vivem imersos no conflito, ambiente que faz parte do seu cotidiano. “Do ponto de vista do ideal de justiça, muitas vezes o profissional acaba gerando insatisfações e questões existenciais”, alertou.

Confira o vídeo da palestra na íntegra no link https://youtu.be/8QsS8ipcmhQ

 

Texto: Priscila Rodrigues - MTB 16153

 

Fonte: Assessoria de Imprensa CAA/RS

SERVIÇOS
BOLETIM INFORMATIVO. CADASTRE-SE!
REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Istagram
Facebook
Twitter
Flickr
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
MAPA DO SITE
Abrir

CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO RIO GRANDE DO SUL

Rua Washington Luiz, 1110, 5º andar - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS | (51) 3287.7498 | presidencia@caars.org.br

Envie uma mensagem    |    Mapa de localização

© Copyright 2020 Caixa de Assistência dos Advogados do Rio Grande do Sul    |    Desenvolvido por Desize