Jornal da Ordem
Rádio OABRS
Twitter
Facebook
Istagram
Flickr
YouTube
RSS
CAA/RS Previne
Categorias

27.07.18   |  Links úteis

Prevenção: Saiba por que adultos e crianças precisam se vacinar

Pixabay (CC0 Creative Commons)


Alerta sobre vacinação visa prevenir a proliferação de doenças como sarampo e poliomielite no país

O Brasil recentemente emitiu alerta para que adultos e crianças se vacinassem contra o sarampo, doença infecciosa aguda, contagiosa, transmitida pela fala, tosse e espirro; e a poliomielite, doença também infectocontagiosa, erradicada no país na década de 1990. O aviso de ambas mostra a importância da vacinação para a prevenção de doenças infecciosas e para que esses vírus não se proliferem. 

A população tem um papel fundamental e deve se vacinar, segundo orientações do Ministério da Saúde. Especialistas na área ressaltam que a vacina atua como um agente preventivo, ou seja, age na imunização, ao estimular o organismo a produzir substâncias de defesa. 

Em entrevista ao portal G1, a presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Izabela Ballalai, afirma que pessoas de todas as idades podem se vacinar. "Os indivíduos acima de 50 anos provavelmente já pegaram a doença e já estariam imunizados pelas altas taxas de vacinação nos mais jovens. Mas nada impede que procurem a vacina individualmente", afirma. O Ministério da Saúde, no entanto, disponibiliza duas doses para indivíduos entre 12 meses e 29 anos. Na rede pública, também é possível a vacinação gratuita até os 49 anos (com uma dose a ser administrada).

 

Sarampo

Segundo o MS, a orientação visa evitar a proliferação da doença, que enfrenta surtos de sarampo em Roraima e Amazonas, e casos isolados e monitorados nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e Pará. 

A atenção deve ser voltada para indivíduos que apresentam os sintomas de febre, conjuntivite, manchas vermelhas no corpo, acompanhadas de tosse e coriza. Casos suspeitos de sarampo devem ser investigados, a recomendação é procurar o posto de saúde mais próximo. Para se proteger do vírus, devem ser vacinadas todas as pessoas com idade entre seis meses de vida e 49 anos—excetos gestantes e pessoas com baixa imunidade—, que nunca tenham se vacinado, não sabem ou não foram imunizadas.

Conforme informa o órgão de saúde, em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. Atualmente há esforços para a manutenção do documento e a interrupção da transmissão do surto, além de impedir que se estabeleça a transmissão sustentada. Além disso, está sendo intensificada a vacinação das crianças, público mais suscetível à doença. Entretanto, adultos não vacinados devem receber a vacina prioritariamente em locais onde há surto da doença, como em Roraima e Manaus (AM).

 

Poliomielite

A poliomielite ou “paralisia infantil” é uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. O déficit motor instala-se subitamente e sua evolução, frequentemente, não ultrapassa três dias. Acomete em geral os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principal característica a flacidez muscular, com sensibilidade conservada e arreflexia no segmento atingido.

A transmissão ocorre por contato direto pessoa a pessoa, pela via fecal-oral (mais frequentemente), por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores, ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar). A falta de saneamento, as más condições habitacionais e a higiene pessoal precária constituem fatores que favorecem a transmissão do poliovírus.

O Programa de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI) reforça a vacinação como medida preventiva da doença e destaca a responsabilidade social como um dos fatores mais importantes. Embora a pólio seja uma doença erradicada no país, desde a década de 1990, é preciso dar continuidade a vacinação para evitar a reintrodução do vírus. Por isso é fundamental a manutenção elevada das coberturas vacinais, acima de 95%.

 

Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo

A vacinação contra o sarampo é a única maneira de prevenir a doença. Neste ano, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo será realizada entre 6 e 31 de agosto, sendo o dia 18 de agosto o dia de mobilização nacional - o 'Dia D'. 

 

Fonte: Ministério da Saúde

http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo

http://portalms.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/43797-ministerio-da-saude-alerta-para-baixas-coberturas-vacinais-para-polio

http://portalms.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/43885-ministerio-da-saude-atualiza-casos-de-sarampo

Agência Brasil 

http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2018-06/vacinacao-contra-polio-comeca-em-6-de-agosto

Fundação Oswaldo Cruz

https://portal.fiocruz.br/noticia/surto-de-sarampo-somente-sera-bloqueado-com-vacinacao

G1

- https://g1.globo.com/bemestar/noticia/vacina-contra-sarampo-pode-ser-aplicada-em-adultos-e-criancas-entenda.ghtml

 

Publicações Relacionadas
SERVIÇOS
BOLETIM INFORMATIVO. CADASTRE-SE!
REDES SOCIAIS E FEED
RSS
YouTube
Istagram
Facebook
Twitter
Flickr
JORNAL DA ORDEM
Jornal da Ordem
RÁDIO OAB/RS
Rádio OABRS
MAPA DO SITE
Abrir

CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO RIO GRANDE DO SUL

Rua Washington Luiz, 1110, 5º andar - Centro - CEP 90010-460 - Porto Alegre - RS | (51) 3287.7498 | presidencia@caars.org.br

Envie uma mensagem    |    Mapa de localização

© Copyright 2019 Caixa de Assistência dos Advogados do Rio Grande do Sul    |    Desenvolvido por Desize